Após crise, PGR pede informe semanal à Polícia Federal

Depois de as divergências entre a Procuradoria-Geral da República e a Polícia Federal terem paralisado parcialmente as investigações de políticos na operação Lava Jato, o Ministério Público deseja agora que os policiais informem semanalmente o andamento dos casos.

Uma das petições encaminhadas ao Supremo Tribunal Federal (STF) no dia 21 de abril pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, sobre o andamento dos inquéritos, entrou no sistema do Tribunal nesta quarta-feira. 29. A queda de braço entre os dois órgãos suspendeu os depoimentos no último dia 15. Janot pede ao STF, entre outras coisas, que seja determinado à PF que “informe semanalmente todo e qualquer acréscimo aos autos do inquérito como forma de permitir o acompanhamento `pari passu` da investigação e de evitar a vinda dos autos à Procuradoria-Geral da República para prorrogações”.

A peça foi encaminhada dentro do inquérito que investiga suposta participação da ex-governadora do Maranhão Roseana Sarney (PMDB-MA).